fbpx

Se tiveres como ponto de partida a vontade de trocar ideias e de aprender com os outros e com o erro, falar inglês é a parte mais fácil dos nossos cursos. O desafio é a arte de confiares em ti, tal como és.

Sou professora de inglês há 18 anos e o inglês faz parte do meu dia-a-dia bem mais do que o português. Quando tinha 19 anos fui viver para Inglaterra e lá fiquei 7 anos. Mais tarde, já de regresso a Portugal, decidi ir para os Estados Unidos fazer um mestrado para professores de inglês. Os meus cursos English for Life são o produto de muitos sotaques, muitos “ingleses” e muita curiosidade para viver e experienciar a vida em países de língua inglesa. Do frio do País de Gales ao sol da Califórnia.

Mas a realidade é que eu nasci em Portugal. Conta-me a minha mãe que aos seis anos de idade a informei que queria ir viver para Inglaterra. Ela acha que foi porque a primeira vez que vomitou por estar grávida de mim estávamos em Londres. Quem sabe…

Muito antes dos 6 anos já eu era verdadeiramente apaixonada por aprender inglês. Passava horas a ouvir cassetes da BBC para crianças e a cantar canções dos ABBA que punha no gira-discos dos meus pais. Não percebia nada de nada mas a realidade é que cantava e cantava como se percebesse. E ainda mais importante para o teu caso, o inglês tornou-se uma língua muito natural para mim. Cantava ao mesmo ritmo que a sonoridade do inglês (diferente do português), encaixava as minhas palavras com a mesma naturalidade que os cantores que ouvia. E ia entrando na entoação inglesa. Este foi o primeiro passo. E acredita que, também para ti, será um passo gigante

Talvez com uns nove, dez anos de idade, antes de dormir ouvia na cama as rádios inglesas que conseguia apanhar e lia o dicionário inglês-inglês. Doidices!! Mas a realidade é que entrava lentamente no mundo do inglês, sem traduções e, muito importante, sem recuar por não perceber imensas palavras. Nada era impedimento porque a motivação e paixão eram gigantes. Isto é tão mas tão importante. Pensa sinceramente qual é o teu nível de motivação e como lidas com todos os momentos em que não percebes todas as palavras em inglês que ouves ou lês!

Há uns anos, em conversa com uma amiga do meu tempo da escola secundária, ela dizia-me que eu passava os intervalos a escrever letras de canções inglesas e a ler em inglês. Sinceramente não me lembro disto acontecer mas a realidade é que o meu mergulho no inglês foi muito profundo porque era mesmo um plano de vida mudar-me para Inglaterra assim que pudesse.

Aos 19 anos lá fui e continuei (e continuo) a aprender sempre imensas coisas novas. Hoje de volta a Portugal e apaixonada pelo país onde nasci, quando não estou a dar aulas, continuam presentes os canais de youtube, as canções, os livros, os artigos e as amizades em inglês. Como podes tu fazer o teu mergulho caso não possas ir viver para um país de língua inglesa? Sinceramente não acredito que seja preciso.

Nos Media

contacto@englishforlife.pt