FAQs

As perguntas que mais me fazem sobre os cursos English for Life e como aprender inglês. Para mais esclarecimentos e perceber o que procuras, aqui estou.

Sem a mínima sombra de dúvida. Os meus cursos foram criados para todas as pessoas para quem o inglês é um sonho ou uma questão adiada. Têm vários projectos pessoais ou profissionais pendentes por causa da relação que têm com esta língua tão necessária.

A missão dos cursos English for Life é criar um contexto que permite a cada pessoa estar totalmente à-vontade para errar e tentar de novo. Falar inglês só se faz falando e isso exige uma exposição ao outro da qual nem sempre gostamos. 

Nas aulas, além de aprendermos muito inglês adaptado a cada nível, trabalhamos competências para lidar com o erro, vencer o perfeccionismo e baixar a ansiedade tantas vezes associada a aprender inglês. 

Falar é um processo que exige o outro, ter interesse no outro, interagir. Podemos aprender a teoria de como funciona o inglês no papel, mas depois não conseguimos falar. 

Nas minhas aulas os alunos rapidamente se apercebem que, se não estiverem sempre só interessados no que têm a dizer, podem aprender tanto com os outros dois colegas. Os erros, pontos fortes e novo vocabulário. E porque não opiniões diferentes? Nas aulas aprendemos como concordar, discordar, mostrar frustração ou interesse em inglês. O ensino do inglês hoje em dia é cada vez mais um treino de competências de comunicação real e humana.

Em termos práticos, acontece quase sempre que os alunos conseguem facilmente aprender a falar de “I, me, myself” mas quando têm de falar dos outros, fazer perguntas ou envolver outras pessoas em conversas reais, dificilmente fazem transições rápidas para “he, she, they, we” ou sabem formular perguntas correctamente em inglês, por exemplo. Isto só se faz com muito treino nas aulas para uma conversação o mais perto da realidade possível. 

Um dos pontos mais fortes dos meus cursos é que, apesar de os alunos estarem em grupo, são grupos de 3 pessoas. Muito espaço para diálogo e trocas de ideias. Os meus alunos costumam referir que é como se tivessem uma hora deliciosa só para falarem de tudo o que gostam. Em inglês. 

Obviamente que cada pessoa escolhe o método de que gosta mais. Mas nos meus cursos a proposta é realmente conseguir falar. Por isso não quero pôr as pessoas numa situação de conforto sozinhas comigo. Vai realmente contra tudo o que aprendi sobre a aprendizagem das línguas humanas. 

Hoje em dias vemos muitas promessas milagrosas para aprender inglês numa semana. Se é isto que procuras, o meu curso não é para ti. Porque o inglês não é geralmente uma língua que usamos muitas horas por dia, é fácil irmos enferrujando. O meu trabalho é dar aulas num formato sempre presente, consistente. Quando os alunos se sentem mais independentes naturalmente deixam de fazer aulas ou, em vários casos, escolhem manter uma hora por semana para poderem praticar regularmente. 

O tempo necessário para aprender a falar fluentemente depende de vários factores:

  1. nível de motivação e dedicação;
  2. possibilidades de prática fora das aulas;
  3. vontade de errar e falar muito antes de chegar ao ponto que desejas;

O Conselho da Europa, através do Quadro Europeu de Referência para as Línguas, sugere o seguinte número de horas por nível: 

Horas por nível

Com uma hora por semana, nos cursos English for Life, fazemos cerca de 50 horas por ano. O que significa que em dois anos fica terminado um nível. Mas a realidade é que isto varia muito. Há pessoas que se desafiam dentro e fora das aulas e avançam muito rápido. Vamos sempre ajustando o nível às necessidades. 

No formato dos cursos intensivos, os alunos fazem 24 horas em dois meses. Um grande avanço.

O mais importante de tudo é que, nos meus cursos, os alunos percebem que precisam de pouquíssimo inglês para começar a falar. Podes ler aqui no site ou nas minhas redes sociais os comentários das pessoas que avançaram com muitos projectos pessoais ou profissionais porque não esperaram mais pelo momento ideal para começar a falar à-vontade.

Sim e não. Nas aulas trabalhamos todas as competências: falar, ouvir, ler e escrever. Mas o foco de todas elas é levar-nos à comunicação oral. Naturalmente que acabas por saber escrever melhor, usar expressões muito úteis que te permitem ligar as ideias por escrito ou em conversa. 

No entanto, se o teu objectivo é escreveres uma tese académica, por exemplo, este não é o curso para ti. 

Os preços dos dois formatos dos cursos English for Life estão nas páginas aqui dentro do menu Os Cursos. Vai aqui:

Os Cursos

Vais ver duas subpáginas para os dois formatos dos cursos. Alguma dúvida, aqui estou.

contacto@englishforlife.pt